Relógio biológico: existe hora certa para engravidar?

Relógio biológico: existe hora certa para engravidar?

Todos os dias, mulheres preocupadas com o relógio biológico chegam ao meu consultório. Após anos de investimento nos estudos, nas carreiras, nas viagens e no desenvolvimento da vida pessoal, essas mulheres se deparam com uma limitação biológica do organismo feminino e se perguntam se já está tarde para sonhar com uma gravidez.

Com as técnicas de reprodução assistida disponíveis atualmente, já consigo oferecer a essas pacientes diversas opções de tratamento que as ajudam a aumentar a família do jeito mais natural possível, mas sempre fica a dúvida: qual é a hora certa para engravidar? Será que, ao engravidar tarde, a mulher está colocando em risco sua saúde e a do bebê? Como decidir o momento ideal?

Vou responder a essas e outras perguntas no post de hoje! Confira!

Qual é a relação entre idade e gravidez?

Os resultados das pesquisas científicas são claros: a perda da fertilidade feminina está relacionada à idade. Após os 30 anos, a fertilidade da mulher começa a cair, e essa queda é mais abrupta após os 35 anos.

Isso significa que a chance de uma mulher de 20 anos engravidar de forma natural é muito maior do que a de uma mulher de 40 anos, assim como a chance de uma mulher de 30 anos engravidar naturalmente é maior do que a de uma mulher de 40 anos, e assim progressivamente.

Por que isso ocorre?

Ao nascer, a mulher já possui todos os seus óvulos formados e estes permanecem em repouso nos ovários. Estes óvulos são perdidos continuamente, mesmo antes de a mulher ter a sua primeira menstruação. A partir do momento que começam a ocorrer os ciclos menstruais, apesar de a mulher normalmente ovular 1 único óvulo por ciclo, muitos outros óvulos são perdidos em todos os ciclos. Isso leva a uma diminuição constante na reserva ovariana (“estoque” de óvulos) da mulher. Importante frisar que essa perda é contínua, mesmo que a mulher esteja em uso de hormônios contraceptivos.

Assim, quando a mulher chega aos 30 anos, boa parte dos seus óvulos já foi gasta. Além disso, esses óvulos que estão armazenados nos ovários vão envelhecendo com o tempo, perdendo qualidade e reduzindo as chances de gerarem uma gravidez saudável. Até o momento, a única maneira de preservar a qualidade dos óvulos é realizando o congelamento de óvulos. Essa é a única maneira cientificamente comprovada de potencializar as chances de gravidez futura, tentando-se evitar ou pelo menos diminuir os efeitos que o passar do tempo provoca sobre a fertilidade.

Qual é a hora certa para engravidar?

Do ponto de vista puramente biológico, o corpo feminino está mais preparado para engravidar e ter uma gestação saudável entre os 20 e os 30 anos, mas o contexto social atual nem sempre favorece essa condição.

Nessa fase da vida, é comum que as mulheres estejam estudando, dando início à carreira, estabelecendo uma base financeira para o resto da vida e ainda procurando o parceiro ideal para construir uma família. A gravidez nessa época é, muitas vezes, considerada um problema, e a criança acaba nascendo em um ambiente pouco estruturado do ponto de vista social e econômico.

Ao deixar a gravidez para uma fase mais tardia da vida, a mulher corre um risco maior de ter dificuldades para engravidar, de ter um aborto, de ter uma criança com síndromes genéticas ou mesmo de passar por complicações obstétricas, como hipertensão e diabetes gestacional.

Dito tudo isso, sempre reitero que a grande verdade é que não existe um momento ideal para a gravidez e cada casal é que deve determinar qual é o melhor momento para aumentar a própria família, levando em consideração todo o seu contexto de vida.

Como escolher a hora certa para a sua família?

Algumas dicas e conselhos que sempre ofereço para quem está em dúvida sobre quando engravidar são:

  • deixe de lado as pressões sociais de amigos e parentes;
  • não acredite em mitos sobre a infertilidade;
  • avalie os desejos e os projetos de vida do casal;
  • avalie suas condições de vida;
  • faça um planejamento financeiro dos gastos com a criança;
  • mantenha hábitos saudáveis ao longo da vida para aumentar suas possibilidades;
  • tenha um bom controle do sobrepeso e das doenças crônicas;
  • planeje a gravidez e realize uma consulta médica pré-concepcional;
  • proteja-se contra infecções sexualmente transmissíveis;
  • pesquise todas as alternativas disponíveis;
  • considere o uso de técnicas de reprodução assistida, se necessário.

Já decidiu que essa é a hora certa para engravidar? Entre em contato com a nossa equipe e agende sua consulta!

Especialista em reprodução humana, habilitado e capacitado para atender casais com infertilidade, faz parte das mais importantes sociedades relacionadas a área de Reprodução Assistida como a American Society for Reproductive Medicine, European Society of Human Reproduction and Embriology, Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida e Sociedade Brasileira de Urologia.

Deixe seu comentário

    • Thalita
    • 21/02/2018
    Responder

    Doutor, tenho o diagnóstico de doença mitocondrial, já tendo dois filhos especiais, uma falecida com um ano e nove meses e outro com 5 anos em home Care. Fui encaminhada para a FIV com óvulo de terceiros. Gostaria de saber o tempo que em média uma pessoa fica na fila aguardando o óvulo doado e se o banco de óvulos é por clínica ou nacional. Gostaria de marcar uma consulta contigo, por tanto se puder me passar o contato para marcação ficarei grata.

    • Olá Thalita, os contatos para agendamento da consulta são:
      Fone: (21) 2128-5353
      – Clínica Origen –
      Avenida Rodolfo de Amoedo, 140
      Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ

      Muito obrigado, grande abraço!

Postagens Relacionadas

See all posts