Período fértil: entenda em qual período é mais fácil engravidar

O período fértil da mulher o intervalo de tempo dentro do ciclo menstrual em que a mulher pode engravidar. Considera-se que seja um período de até 6 dias, terminando no dia da ovulação. Esta ocorre normalmente 14 dias antes que ocorra a menstruação seguinte.

Saber exatamente quando é o período fértil é importante para quem quer engravidar, pois nesse estágio as chances de gravidez são mais altas.

Neste post, abordarei o período fértil e darei dicas para aumentar as chances de engravidar. Continue a leitura e confira!

Em que período as chances de engravidar são maiores?

Durante o período fértil, as chances de engravidar aumentam. Esse momento é percebido por meio da contagem de dias e da percepção dos sintomas que vão aparecendo à medida que a ovulação se aproxima.

De acordo com estudos de avaliação da ocorrência de gravidez, há maior chance de fecundação quando a relação sexual acontece cerca de 24 a 48 horas antes da ovulação, pois os óvulos duram em média 24 horas no organismo da mulher. Já os espermatozoides são capazes de sobreviver por mais tempo.

Para calcularmos o dia mais provável da ovulação, é necessário saber qual o intervalo médio de seu ciclo menstrual e retirar 14 dias deste período. Assim, se uma mulher apresenta:

  • ciclos com intervalos de 25 dias: ovula normalmente no 11o dia do ciclo (25 – 14 = 11);
  • ciclos com intervalos de 28 dias: ovula normalmente no 14o dia do ciclo (28 – 14 = 14);
  • ciclos com intervalos de 35 dias: ovula normalmente no 21o dia do ciclo (35 – 14 = 21).

A procura por um especialista em fertilidade deverá ser feita após 12 meses de tentativas de engravidar sem sucesso, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quais fatores levam à diminuição da fertilidade?

A fertilidade da mulher diminui naturalmente com o passar do tempo. A partir dos 35 anos, a disponibilidade de óvulos reduz consideravelmente.

Porém, o que poucas pessoas sabem é que hábitos de vida não saudáveis, que comprometam a saúde e o bem-estar do indivíduo, podem afetar as chances de uma mulher engravidar.

As taxas de fertilidade são diminuídas em mulheres muito magras ou obesas, visto que essas condições interferem no ciclo hormonal. A gordura corporal em excesso produz maior quantidade de estrógeno e começa a reagir, controlando a reprodução e provocando alterações na ovulação, limitando, assim, as chances de gravidez. Já o baixo peso causa o efeito contrário.

O consumo de nicotina também prejudica a concepção e aumenta a infertilidade da mulher. Segundo especialistas, os componentes tóxicos presentes no cigarro podem provocar falência ovariana precoce, além de estarem associados ao risco de aborto espontâneo, portanto fumar deve ser evitado.

A fertilidade pode ser reduzida em mulheres expostas a certos ambientes tóxicos, como os que contenham componentes químicos presentes em alguns produtos de limpeza, cosméticos, tintas e solventes, pois podem provocar abortos espontâneos, irregularidades na menstruação e malformação fetal.

O que fazer para aumentar as chances de gravidez?

Aumentar as chances de gravidez quando não há histórico de infertilidade se tornou um assunto comum e conhecer o período fértil é o principal passo para isso.

A eficiência reprodutiva aumenta quando as relações sexuais ocorrem de maneira frequente. Quanto maior o tempo de abstinência, pior a qualidade seminal. As relações sexuais devem ocorrer pelo menos a cada 2 ou 3 dias, de maneira que o período fértil esteja coberto adequadamente. Importante destacar que em casos em que não existe alteração na qualidade dos espermatozoides, relações sexuais diárias não diminuem a qualidade do sêmen e não diminuem a chance de gravidez. Segundo dados científicos e orientações da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (ASRM), as maiores chances de gravidez são quando o casal tem relações diárias durante o período fértil.

Muco cervical, aumento de temperatura corporal e libido são alguns dos sintomas característicos do período fértil da mulher e devem ser observados.

Sem dúvida, uma alimentação saudável e equilibrada que valorize alimentos antioxidantes, como vegetais e frutas, é importante para um bom funcionamento do organismo.

Outro aspecto importante diz respeito à posição da relação sexual e ao repouso da mulher após o ato para facilitar o transporte do esperma. Apesar de usado constantemente pelos casais, não existe nenhuma evidência científica que comprove a efetividade dessa prática.

Existem diversas condições que podem dificultar ou impedir que a mulher engravide. Portanto, manter um estilo de vida saudável e tratar qualquer condição que possa afetar sua saúde, como hipertensão, diabetes e excesso de peso, podem ajudar a melhorar a fertilidade da mulher.

Por fim, é importante o acompanhamento do profissional que conheça de forma detalhada suas condições de saúde, a fim de garantir que esteja saudável para que tudo corra bem.

Gostou do conteúdo? Para ter acesso a mais informações como essas e saber tudo sobre seu período fértil, entre outros detalhes que vão ajudar você a realizar o sonho da maternidade, acompanhe minha página no Facebook.

Especialista em reprodução humana, habilitado e capacitado para atender casais com infertilidade, faz parte das mais importantes sociedades relacionadas a área de Reprodução Assistida como a American Society for Reproductive Medicine, European Society of Human Reproduction and Embriology, Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida e Sociedade Brasileira de Urologia.

Deixe seu comentário

Postagens Relacionadas

See all posts