Inseminação Intrauterina: entenda como ela funciona!

inseminação intrauterina

Existem muitas técnicas de reprodução que podem ajudar uma família que deseja realizar o sonho de engravidar. A mais adequada para o casal vai depender do diagnóstico realizado pelo médico especialista. Dito isso, uma das técnicas mais simples de ser realizada é a Inseminação Intrauterina.

Nesse post, explicarei como funciona o procedimento, mostrarei para quais casos ele é indicado e quais são suas vantagens em relação a outros tratamentos. Vamos começar?

O que é Inseminação Intrauterina?

Inseminação Intrauterina (IIU) é considerado uma técnica de baixa complexidade dentro das opções que temos na medicina reprodutiva. O procedimento consiste em colocar os espermatozoides diretamente dentro do útero, utilizando um fino cateter. Seu objetivo é aumentar as chances de que ocorra o encontro dos espermatozoides com o óvulo nas trompas.

Quem precisa fazer?

As razões para não conseguir engravidar podem ser muitas e, em alguns casos, a IIU pode ser a solução. Há mulheres que necessitam estimular a sua ovulação, pois o processo não acontece naturalmente de forma satisfatória. Nessas circunstâncias, a IIU é uma opção de tratamento.

Em certas pacientes, o colo do útero apresenta cicatrizes ou algum problema de formação que impede a passagem normal dos espermatozoides. A IIU deposita os gametas masculinos diretamente no útero, resolvendo esse impedimento.

Há homens que possuem dificuldade em engravidar a parceira por conta de algum obstáculo na hora de ejacular ou porque possuem ejaculação retrógrada. A IIU também é indicada nessas situações, assim como em casos de alterações discretas na qualidade seminal

Em caso de uma infertilidade masculina irreversível, o procedimento pode ser feito com o sêmen de um doador.

Os critérios básicos para que um casal possa ser submetido a uma IIU é que a mulher tenha pelo menos uma das trompas pérveas e o sêmen do marido apresente uma qualidade mínima em termos de quantidade e motilidade dos espermatozoides para a realização do procedimento.

Como é feita a IIU?

A realização do procedimento pode ser considerado simples e ocorre em três etapas:

Estimulação ovariana

Primeiro, para aumentar a eficácia do tratamento, a mulher usa medicamentos que induzem a ovulação. Estimula-se um desenvolvimento múltiplo de folículos para aumentar as chances de fecundação. Esta estimulação é controlada através de exames, afim de se obter o desenvolvimento de um a dois folículos para a realização do procedimento, assim como diminuir o risco de que ocorra uma gestação gemelar.

Preparação dos espermatozoides

Nessa etapa, o sêmen é coletado e preparado, eliminando restos de células e outros materiais e deixando apenas os espermatozoides vivos e saudáveis. Então, o material passa a ter um volume menor, mas com maior concentração de gametas, aumentando-se assim as chances de sucesso.

Inseminação

Após a estimulação ovariana e o preparo seminal, chegou a hora da inseminação intrauterina. O médico introduz um fino cateter dentro do útero e deposita os espermatozoides. Essa etapa é bem rápida, dura poucos minutos e a mulher só precisa repousar durante um período curto depois do procedimento.

Quais são as vantagens da IIU?

A inseminação intrauterina é menos complexa do que outros tratamentos — como a fertilização in vitro, por exemplo — e tem uma taxa de sucesso maior do que a relação sexual programada ou a indução de ovulação isoladamente.

Se os espermatozoides receberem o tratamento correto, não há riscos para a saúde da mãe ou do bebê. Já o risco de ter gêmeos ou trigêmeos utilizando esse processo dependerá da quantidade de folículos que se desenvolvem durante o estímulo ovariano. Por isso é fundamental um acompanhamento adequado no período de estimulação.

Todo tratamento para infertilidade deve ser feito com acompanhamento de um médico especialista de confiança.

Se você está enfrentando dificuldades para engravidar, procure um médico e faça os exames necessários. Caso a inseminação intrauterina seja uma opção viável, o especialista irá te direcionar para que tudo ocorra tranquilamente.

Ainda restou alguma dúvida? Comente aqui no post!

Especialista em reprodução humana, habilitado e capacitado para atender casais com infertilidade, faz parte das mais importantes sociedades relacionadas a área de Reprodução Assistida como a American Society for Reproductive Medicine, European Society of Human Reproduction and Embriology, Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida e Sociedade Brasileira de Urologia.

Deixe seu comentário

Postagens Relacionadas

See all posts