Endometriose

A endometriose é causada pelo tecido interno que reveste o útero (endométrio) que, por razões ainda não totalmente descobertas, se implanta em outros órgãos da região do abdômen, causando dor e desconforto a paciente.

A endometriose é uma doença complexa, que pode afetar a paciente em vários graus e formas, de acordo com a localização das lesões e o grau de comprometimento dos órgãos e a severidade da doença.

Endometriose

Tipos e Classificação

A endometriose pode ser dividida em três tipos, cada um deles recebendo tratamentos e cuidados diferenciados.

Endometriose superficial ou peritoneal: caracterizada por lesões espalhadas na superfície interior do abdômen. Podem chegar a atingir até mesmo o diafragma. Embora sejam lesões superficiais, em alguns casos podem estar localizadas sobre órgãos vitais como o intestino e bexiga. Os sintomas mais comuns desse tipo de endometriose são cólica fortes, menstruação irregular e infertilidade. O diagnóstico conclusivo e o tratamento são feitos através da videolaparoscopia.

Endometriose ovariana ou endometrioma: atinge a face externa dos ovários, provocando a retração do mesmo e formação de cistos. Na maioria dos casos a paciente apresenta sintomas e o diagnóstico ocorre em exames ginecológico de rotina. A indicação cirúrgica vai depender do tamanho dos cistos e a resposta da paciente ao tratamento medicamentoso.

Endometriose infiltrativa profunda:

a forma mais agressiva da endometriose, compromete muito a qualidade de vida da paciente, podendo interferir nas chances de gravidez mesmo quando utilizadas técnicas de Reprodução Assistida. As lesões são profundas e o tecido endometrial chega a envolver outros órgãos como a bexiga, ureteres e intestino.

O tratamento deste tipo de endometriose só pode ser feito por via cirúrgica, através videolaparoscopia.

A intervenção é extremamente complexa e deve ser realizado por uma equipe idealmente composta de, ao menos, um ginecologista e um cirurgião geral especializado em cirurgia pélvica.

Infertilidade x Endometriose

É comprovado que todos os tipos de endometriose podem influenciar a fertilidade, na maioria dos casos pelos seguintes efeitos:

  • Influencia negativamente no processo de ovulação e implantação do embrião;
  • Altera os hormônios prolactina e prostaglandinas, causando impacto negativo na capacidade fértil;
  • Prejudica a liberação de óvulos em direção às trompas;
  • Interfere no transporte do óvulo pela trompa, seja pela alteração inflamatória ou pelas aderências que fazem as trompas se entrelaçarem em outros órgãos, impedindo a movimentação.

A endometriose tem cura?

É impossível afirmar que a intervenção cirúrgica será definitiva no tratamento desta doença, mas podemos afirmar que as técnicas operatórias mais modernas têm conseguido um alto índice de cura definitiva, assim como a restauração satisfatória da fertilidade.