Espermograma

O espermograma é o exame mais importante para a avaliação da fertilidade masculina. Através dele é possível analisar a morfologia do sêmen, que se divide em motilidade, vitalidade e morfologia, assim como a validação que eles estão sendo expelidos de maneira esperada pela ejaculação.

Morfologia dos Espermatozoides

 

Também é levado em consideração o volume, a acidez e a existência de infecções. Dessa forma é necessário a coleta de no mínimo 3 amostras em dias diferentes, para se ter um diagnostico final mais assertivo.

Os resultados alterados podem se apresentar nas seguintes categorias:

Azoospermia: consiste na ausência completa de espermatozoides no ejaculado. Esse resultado pode decorrer devido a insuficiência testicular, chamada de azoospermia não obstrutiva, onde os espermatozoides não são produzidos, ou por azoospermia obstrutiva, em que os espermatozoides são fabricados normalmente, mas tem sua saída impedida por alguma alteração.

Oligospermas: diagnosticada quando há uma diminuição do número ejaculado de espermatozoides. Essa diminuição pode ser leve, moderada ou grave,

Astenospermia: caracteriza-se quando a mobilidade dos espermatozoides se apresenta de forma diminuída.

Necrospermia: refere-se à diminuição na quantidade de espermatozoides vivos durante a ejaculação.

Teratospermia: consiste em alterações no formato dos espermatozoides, tornando-os incapazes de fertilizar o óvulo.